top of page
  • Foto do escritorICMBio Noronha

ICMBio amplia combate à pirataria na condução de visitantes

Quem realiza condução de visitantes na área do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha sem autorização do ICMBio pratica pirataria, e deve ser denunciado.


Imagem: Arquivo ICMBio


Com o crescente aumento no número de visitantes da Ilha mensalmente, os serviços turísticos também têm aumentado em Noronha e nem sempre a oferta é qualificada. Para prestar qualquer serviço no Parque Nacional Marinho precisa ser capacitado e credenciado pelo ICMBio.


No último ano, o órgão tem investido em aumentar a oferta de cursos gratuitos de qualificação visando compensar esse déficit, e qualificar o atendimento. A cada semestre, com a parceria da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), 40 novos condutores são formados para atuar dentro e fora do Parque Nacional Marinho, com todas as habilidades requeridas por um condutor, com aulas de hospitalidade, regras do turismo, inglês, marketing, leis ambientais, conhecimento sobre a fauna e a flora locais, história da Ilha e primeiros socorros. O curso é gratuito e voltado a moradores permanentes.


Para outros segmentos além a condução, estão sendo oferecidos mensalmente cursos de qualificação. Só neste ano, já aconteceram capacitações em observação de cetáceos, geologia da Ilha, comportamento da maré, e um simpósio sobre tubarões. Os cursos são oferecidos em parceria com instituições e profissionais especialistas renomados.

Outra novidade é a abertura de edital permanente de credenciamento de condutores de visitantes. Todos os que já possuem os cursos exigidos para prestar o serviço podem requerer a qualquer momento a sua carteira de condutor, com opção de duas modalidades: condutor pleno e condutor de visitantes.


Em paralelo à educação, o órgão também tem aumentado a divulgação da lista de condutores credenciados. Agora, o site do Parque apresenta uma lista atualizada de todos os condutores autorizados a atuar. Já no quesito fiscalização, há mais de um ano foi aberto um canal de comunicação direta para que moradores e visitantes possam enviar denúncias e sugestões. O formulário “Fala Noronha” é uma ouvidoria local onde o cidadão pode enviar informações de forma identificada ou anônima. Todos os formulários são avaliados pelo equipe.


A chefe do ICMBio Noronha, Carla Guaitanele, destaca que a intenção do órgão é oferecer todo apoio possível à categoria, e indicar o serviço. “Ao mesmo tempo, contamos com a parceria dos condutores para colaborar na preservação da Ilha, conduzindo de forma responsável e informando sobre as leis ambientais vigentes” – destaca a chefe.



Comments


Fernando de Noronha - Noticias Imagem - Site Noronha
bottom of page