Fernando de Noronha_ABR2014_0508_HDR_0523_HDR-12 images copy.jpg
barra site noronha.png

Áreas de Proteção

Fernando de Noronha - Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha ParnamarLogo - Site Noronha
Fernando de Noronha - Topico Ícone - Site Noronha

PARQUE NACIONAL MARINHO DE FERNANDO DE NORONHA

O Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha (PARNAMAR-FN) foi criado em 14 de setembro de 1988 pelo Decreto nº 96.693, com o objetivo de valorizar os ambientes naturais e de beleza cênica local, protegendo os ecossistemas marinhos e terrestres, preservando a fauna, a flora e os demais recursos naturais. Ocupando uma área total de 11.270 ha, o que correspondente a 70% da ilha principal (Fernando de Noronha) e as demais ilhas (20 ao todo) do Arquipélago de Fernando de Noronha, o Parque tem dentre seus objetivos específicos a sensibilização da sociedade para a necessidade de conservação da natureza, assim como disseminação de pesquisas científicas que visam compreender a biodiversidade local, conservar os sítios históricos arquitetônicos e naturais e o ordenamento do fluxo turístico.

   
No Parque é possível observar uma expressiva biodiversidade, tanto marinha quanto terrestre, que se configura como um grande banco de alimentação e reprodução para toda a fauna marinha do Nordeste brasileiro. A área é considerada uma das mais importantes para a reprodução de aves marinhas do Atlântico, além de representar um local de alimento e descanso para espécies migratórias. Dentro de sua ampla variedade de aves terrestres e marinhas que circulam pelas ilhas, destacamos entre elas as viuvinhas, o rabo-de-junco (ave simbolo do parque e que compoem a sua logomarca) e as espécies endêmicas sebito e cucuruta  que encantam a todos.

   

A região é um refúgio perfeito para diversos grupos ameaçados de extinção, como cetáceos (baleias), tartarugaso ouriço-satélite, coral-de-fogo e tubarão-limão. Abriga ainda cerca de 230 espécies de peixes e 15 de corais, além de golfinhos-rotadores, diversas espécies de tubarões e raias.  Em terra firme, outras espécies endêmicas facilmente encontradas circulando por toda a ilha são a largatixa Mabuya e a cobra de duas cabeças Amphisbena.

   

Ao longo de todo o Parque é possível encontrar piscinas naturais de águas cristalinas com rica biodiversidade marinha, trilhas ecológicas e belíssimas praias, disponibilizando ao visitante a prática de diversas atividades tanto dentro quanto fora da água. É possível passear de barco e observar os golfinhos-rotadores dando seus rodopios fora d’água ou vê-los bem cedinho na Baía dos Golfinhos; fazer mergulhos no fundo do mar e deslumbrar-se com tamanha riqueza de espécies marinhas em águas quentes e cristalinas que chegam a ter até 50 metros de visibilidade e ainda observar a paisagem única composta por areia, mar, vegetação e rochas que formam a ilha, a partir de caminhadas nas trilhas ecológicas com diversos níveis de dificuldade. Todas essas atividades tornam a visita ao Parque uma experiência inesquecível.

   

Por ser caracterizado como um santuário para muitas espécies, desde 2001, o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha  é reconhecido e tombado pela UNESCO como Patrimônio Natural Mundial da Humanidade juntamente com a Reserva Biológica do Atol das Rocas. Outro título importante que o Parque tem é de ser um Sitio RAMSAR, que congrega as áreas úmidas mais representativas do planeta. Sua beleza também é reconhecida através da praia do Sancho que tem o título de praia mais bonita do planeta, eleita pelo site TripAdvisor por três anos consecutivos.

 

 

Conheça o arquipélago de Fernando de Noronha e torne-se um parceiro de sua conservação!!

Link do Decreto de criação do PARNAMAR Noronha: 

http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1988/decreto-96693-14-setembro-1988-447461-publicacaooriginal-1-pe.html

 

Link do Plano de Manejo: 

http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/biodiversidade/_PARNA_MARINHA_DE_FERNANDO_DE_NORONHA.pdf

Fernando de Noronha - Área de Proteção Ambiental Fernando de Noronha APA Logo - Site Noronha
Fernando de Noronha - Topico Ícone - Site Noronha

Área de Proteção Ambiental (APA) DE Fernando de Noronha 

Rocas – São Pedro e São Paulo

Criada em 5 de junho de 1986 pelo Decreto n°. 92.755, possui uma área total de 79. 706 ha e é dividida em três áreas:

  • 30% da parte terrestre do Arquipélago de Fernando de Noronha e entorno marinho;

  • Entorno da Reserva Biológica do Atol das Rocas;

  • Arquipélago de São Pedro e São Paulo.

   Os principais objetivos da APA são conciliar a ocupação humana no Distrito Estadual de Fernando de Noronha com a proteção do meio ambiente, compatibilizar o turismo com a conservação dos recursos naturais e conservar a qualidade ambiental e as condições de vida das pessoas, da fauna e da flora locais.

 O ICMBio é o responsável pela gestão ambiental no que compete à aplicação da legislação ambiental (proteção, monitoramento e autorização). A gestão dos serviços públicos como: educação, fornecimento de água potável, tratamento de esgoto, coleta de lixo, manutenção de vias, praças, trilhas e praias da APA, são de responsabilidade do Governo de Pernambuco.

As praias da APA: Porto, Cachorro, Meio, Conceição, Boldró, Americano, Bode e Cacimba do Padre, estão voltadas para o mar de dentro (hemisfério norte), o que lhes confere a calmaria no período de maio a outubro, e ondas incríveis no restante do ano.

Link do Decreto de criação do PARNAMAR Noronha: 

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1980-1989/1985-1987/D92755.htm

 

Link do Plano de Manejo: 

http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/plano-de-manejo/plano_de_manejo_parna_ferando-de-noronha.pdf